X
Continuarei utilizando essa série como report de minhas experiências no Overwatch, aqui eu registrarei toda a informação que eu conseguir colher dentro do meu tempo de jogo.

Fala galera! tudo certo?

Infelizmente, essa semana maravilhosa acabou. Foram pouco mais de 7 dias de Overwatch para quem fez parte do Acesso Antecipado (um pouco menos para quem esteve apenas no Open Beta), 7 dias para confirmar mais uma vez tudo que já era esperado do Overwatch e nos fazer sofrer esperar ansiosos pelo lançamento no dia 24/05.

Durante esses dias, dediquei todo meu tempo livre a aproveitar cada detalhe do Overwatch, testar personagens, conhecer mapas que eu ainda não havia jogado durante o Stress Test. Também fiz stream todos os dias, gravei bastante material e de quebra participei diariamente da incrível maratona de Overwatch no canal do WoWGirl na twitch com minhas queridas companheiras de site!

No post anterior falei um pouco sobre o Modo Competitivo e a competitividade dos jogos em geral. Infelizmente esse modo não esteve disponível durante o Open Beta, mas por um bom motivo! Aparentemente os Devs estão preparando uma nova versão do modo, levando em conta o feedback enviado pelos jogadores durante o Closed Beta e é sempre bom ver que nossas opiniões são levadas em conta na hora de melhorar o jogo.

Gameplay e desempenho pessoal

Durante o Stress Test joguei bastante com a D.va e a Tracer, e essas continuam sendo de longe minhas personagens preferidas mesmo após o Open Beta. Mas é sempre bom entender o funcionamento de todos os personagens e esse foi meu principal foco no Beta, chegando a me surpreender jogando de Mercy pois pela primeira vez me diverti de verdade como healer em um jogo.

A respeito do desempenho, alcancei o nível 30 durante o Beta, o que não é um nível muito alto. Em compensação, o número de vitórias foi muito superior ao de derrotas, mas isso em partidas casuais e durante o beta, não dá pra ter certeza de como isso ficará quando o jogo for lançado. Outro fator que contribuiu para a grande diferença entre vitórias e derrotas foi o fato de eu jogar o tempo todo em grupo e não ter feito muitas partidas no solo queue, isso facilita bastante na comunicação e na hora de montar a comp (além de trocar os heróis necessários nas horas propícias)

Utilidade pública

Vou listar aqui algumas coisas que aprendi/descobri da pior maneira possível em alguns casos e que pode ser útil para qualquer um.

  • O escudo do Reinhardt não gera carga de Ult.
  • Você pode se proteger atrás das barreiras da Mei sempre que precisar.
  • A matriz de defesa da D.va  protege você (e seu time) das Ults de alguns heróis, dentre eles: McCree, Reaper, Pharah, Bastion, Soldier e Roadhog.
  • Em contra partida, a matriz de defesa não protege você de armas que envolvem canalização como a da Mei, Winston, Symmetra e Zarya. Nem do gancho do Roadhog.
  • Os propulsores da D.va dão knock back e um pequeno dano, use e abuse disso pois as armas dela dão MUITO mais dano quando estão próximos do alvo.
  • Problemas com o Bastion? Tente acertar a “cabeça” dele (Vídeo ilustrativo)

Por fim, durante as streams do Open Beta gravei algumas partidas bem interessantes, nesse post você confere a primeira delas e com direito a PENTA KILL!

Agora só nos resta esperar. Vejo vocês no lançamento ⌒(o^▽^o)ノ

Compartilhe este post!
Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Tumblr
Tumblr
0Email this to someone
email
Pin on Pinterest
Pinterest
0